Mapa

Voos baratos para Hungria

Situada no coração da Europa, a Hungria tem vindo a encantar quem a visita. Este país, atravessado por um Danúbio nem sempre azul, conta com os rios e os lagos (o maior é o Balaton) para refrescar, já que nenhuma das suas fronteiras encontra o mar. É exatamente por isso um bom ponto de partida para conhecer os países que a rodeiam. No entanto, se optar por ficar dentro de fronteiras, não se vai arrepender.

 

Budapeste

A capital, Budapeste, é das mais interessantes cidades europeias que pode conhecer. A calma, a História e os monumentos que marcam a margem de Buda contrastam com a modernidade, cosmopolitismo e agitação de Peste. Separadas pelo Danúbio, as duas margens foram unificadas no século XIX, constituindo a capital que hoje conhecemos. Budapeste convida a demorar... À espera de visita encontram-se muitos monumentos, jardins (não deixe de conhecer o Parque da Cidade) e museus, mas experimente fazer como os húngaros e apreciar uma tarde passada numa esplanada sobre o Danúbio, ou um dos jardins da cidade.

É tal a sua riqueza imagética que esta cidade já tem sido por diversas vezes palco de filmes internacionais. O Parlamento, as várias pontes, os monumentos aos heróis magiares e os palácios impõem-se na paisagem. Não deixe de experimentar uma ida aos banhos termais: são vários, lindíssimos e merecem um mergulho nas suas águas cálidas. Sugerimos Széchenyi  e Gellért e pela sua imponência.

 

O que fazer

Muitos dos pontos de interesse fora da capital não se situam a uma grande distância, pelo que alugar um carro pode ser uma boa opção.

Veraneie no grande lago Balaton! Com 592 km2 é o maior lago da europa central e oriental. As suas águas oferecem atividades variadas como praticar windsurf, velejar, ou simplesmente dar um refrescante mergulho neste mar húngaro, como também é conhecido.

Eger, a norte, outrora sob o domínio turco, foi reconstruída no séc. XVIII, tornando-se a mais bela cidade barroca da Hungria.

Em Pécs, a sudoeste, os dias são de visita aos importantes tesouros históricos e as noites são de farra nos bares universitários.

 

Cultura e Gastronomia

O tempero de eleição é do conhecimento geral: a paprika, ou colorau, ou ainda “ouro vermelho”, que não só dá um sabor apimentado aos pratos húngaros como lhes confere um tom alaranjado. O prato mais famoso é o goulash, um pesado caldo feito com carne e vegetais.

Arrisque ainda uma prova de vinhos. Se julga que o único vinho húngaro que existe é doce e se chama Tokaji, desengane-se. Este vinho é muito famoso e é até exaltado no hino do país, mas existem 13 regiões demarcadas que produzem vinho que vale a pena saborear. Em Setembro, realiza-se um festival de vinho no Castelo de Buda. Se for apreciador do néctar, é uma boa altura para visitar o país.  

Imagens por Flickr/dustpuppy

Os preços apresentados nesta página são apenas os preços estimados mais baixos. Encontrados nos últimos 45 dias.