Mapa

Voos baratos para Malawi

Maláui, o coração quente de África

 

O Maláui, de nome oficial «República do Maláui» mas que alguns chamam de «O Coração Quente de África», é um país no sudeste africano. Quando se visita este país percebe-se que não há apelido melhor, realmente há no Maláui algo que nos aquece o coração. Um país pobre mas com uma beleza simples que nos conquista ao primeiro contacto.

 

O País faz fronteira com a Zâmbia e com a Tanzânia e Moçambique, dos quais está separado pelo Lago Maláui, conhecido como Lago Niassa em Moçambique.

 

Fora disputas de fronteiras e nomes em que este lago tem estado envolvido, é um dos maiores e mais profundos de África e casa de uma biodiversidade surpreendente. As suas margens são procuradas principalmente por estrangeiros para férias, que nas suas paisagens serenas encontram o local ideal para se afastarem e desfrutarem de umas férias relaxantes num cenário de sonho, sem os incómodos das agitadas zonas de resorts luxuosos mais procuradas.

 

Onde ficar: na praia, na selva ou nos campos de chá

 

O Lago e as suas ilhas são o melhor sítio para ir a banhos. Por esse motivo, estas ilhas praticamente intocadas têm hoje inúmeros alojamentos destinados ao turismo. Não se deixe enganar pelo sossego e calma, há inúmeras atividades para praticar. Desde relaxar e apanhar sol nas praias idílicas, a passear de canoa nas águas calmas e até fazer um fim de dia na praia com um copo da sua bebida favorita e pessoas simpáticas. No entanto, a prática de mergulho ou snorkeling é um bestseller. O Lago é conhecido pelos peixinhos que ali existem em várias cores, feitios e tamanhos e as suas águas límpidas oferecem uma boa oportunidade para ver no seu habitat peixes que tipicamente vemos em aquários.

 

É possível que chegando ao Lago lhe apeteça ficar lá para sempre, no entanto, aconselhamos a que não perca a oportunidade de fazer um safári no Parque Nacional de Liwonde. E se é um fã de safáris e já fez algum, ainda assim este é diferente. O que o torna tão diferente é que, nesta zona, o número de animais perigosos é pequeno. As populações de leões, por exemplo, são em número muito reduzido, pelo que pode fazer pequenas incursões a pé e ver os elefantes e rinocerontes, as principais atrações deste parque que tem vários alojamentos acessíveis logo à entrada.

 

Tem ainda uma outra opção que é ficar, ou pelo menos passar, por uma das inúmeras plantações de chá que existem na zona sul do País. O clima quente a moderado do Maláui é propício a esta atividade que se pratica lá com toda a força desde a forte presença inglesa em meados do século XIX e torna a paisagem num rio de verde, com as montanhas como pano de fundo. Existem alojamentos que o vão fazer sentir que está num filme de época mas com luxos bem modernos, ou não houvesse alguns com piscina.

 

Trazer de volta

 

Se está nos campos de chá então não deve estar muito longe de Blantyre. Esta é a segunda maior cidade do País e o seu centro comercial. É uma cidade mais coesa e movimentada do que a capital Lilongwe e o melhor sítio para passar num mercado de rua e trazer artesanato ou até um chá especial para oferecer aos amigos. Este deve depois ser servido quentinho, como o coração africano de onde veio.

Os preços apresentados nesta página são apenas os preços estimados mais baixos. Encontrados nos últimos 45 dias.