Mapa

Voos para Lanzarote

Lanzarote, um paraíso vulcânico

 

Lanzarote é a ilha mais oriental das Canárias - o arquipélago espanhol banhado pelo Oceano Atlântico e situado ao largo de Marrocos. A sua peculiar paisagem vulcânica, com formas geográficas surpreendentes; o clima privilegiado ao longo de todo o ano e os seus muitos oásis, fazem desta ilha um destino inesquecível.

 

O seu nome tornou-se especialmente familiar dos portugueses desde que o escritor José Saramago a elegeu como «lugar de exílio». Há que convir, não é fácil resistir à beleza natural da ilha com as suas paisagens inóspitas mas arrebatadoras, praias de areia branca e arquitetura sofisticada.

 

Aliás, a arquitetura de Lanzarote merece no mínimo um parágrafo distinto. A maior parte da arquitetura da ilha é da autoria de César Manrique, um artista local e arquiteto que se dedicou a «salvar a ilha das forças destrutivas do turismo de massa», projetando de acordo com a paisagem natural. Durante a sua estadia vai certamente poder admirar muitas das suas magníficas construções embutidas na rocha vulcânica.

 

A capital, Arrecife, talvez não tenha escapado a essa invasão turística, mas há outras diversões em Lanzarote. Tome nota de algumas:

 

Jameos del Agua

Na cidade cartão-postal de Teguise, para além de galerias de arte, bares, igrejas históricas e palácios do século XVIII, encontra magníficas praias e um lugar muito especial: Jameos del Agua. Uma gruta natural  atípica, com uma abertura por onde entra a luz do sol e diversas lagunas de água cristalina onde habitam minúsculos caranguejos albinos e cegos. O espaço alberga também um bar, restaurante e um grande auditório para eventos culturais.

 

Jardim dos Catos

Ainda em Teguise, visite o espetacular Jardim dos Catos, a última grande obra de César Manrique na ilha. Situado numa antiga mina de extração de areia vulcânica, o Jardim dos Catos é um grande espaço em forma de anfiteatro onde se podem ver mais de mil e quatrocentas espécies de catos oriundos de vários pontos do mundo.

 

Mais a sul, as cidades de Yaiza e Uga marcam a entrada para a região vitícola, onde os camelos ainda são usados para colher uvas. Na paisagem sobressai o negrume do chão e vêem-se centenas de muros baixinhos cujas formas fazem lembrar favos de mel. Esses muros rasos foram projetados para captar o orvalho da manhã e proteger a videira que cresce ao centro. Lembre-se: nenhuma visita a uma região vitícola está concluída sem uma prova de vinhos!

 

Parque Nacional de Timanfaya

O Parque Nacional de Timanfaya é muito provavelmente o lugar do mundo onde a terra mais se parece com a superfície lunar. Trata-se de um parque vulcânico com uma área de cerca de 50 quilómetros quadrados e mais de 25 vulcões cujas últimas erupções ocorreram em 1824. Uma autêntica «paisagem lunar», onde predominam o castanho e o ocre com os tons amarelados dos líquenes. Curiosidades: o restaurante do parque aproveita o calor vulcânico para cozinhar. As visitas aos campos de lava podem ser feitas a pé, de autocarro ou de camelo.

 

Magníficas praias

Por toda a ilha, encontra praias excecionais. Se procura dias tranquilos de praia, siga até à soalheira ponta sul para a Costa del Papagayo ou Playa Blanca. Mais a norte, a praia de Famara, o paraíso dos surfistas, está inserida num cenário de cortar a respiração, rodeada por uma falésia com picos de 2.000 metros de altitude.

Tem flexibilidade no voo? Procure aeroportos próximos para poupar mais.

Aeroportos próximos de Lanzarote