Mapa

Voos para São Petersburgo Pulkovo

Fundada em 1703 por Pedro, o Grande, São Petersburgo começou por ser um pântano para se transformar numa esplendorosa e visionária «janela para o Ocidente». A ideia era que fosse - como foi durante mais de duzentos anos - a gloriosa capital da Rússia. Hoje, para além de ser um dos destinos turísticos mais cobiçados do mundo, São Petersburgo é a capital cultural do país e um importante porto russo no mar Báltico. Mas a história da cidade está longe de se resumir em tão poucas linhas, o melhor mesmo é começar a fazer as malas.

Conhecer os seus magníficos palácios, assistir a um espetáculo de ballet, escutar as óperas de Tchaikovsky, seguir os passos do poeta Pushkin e do escritor Dostoiévski, visitar as muitas galerias de arte, descobrir os mais recentes clubes noturnose saborear deliciosas refeições, são apenas algumas das prioridades dos seus visitantes.

 

Noites Brancas (Belye nochi)

É certo que mesmo coberta de neve São Petersburgo é uma cidade de sonho. Mas as Noites Brancas (Belye nochi) no verão, quando o sol não se põe e o dia se prolonga noite fora, são absolutamente lendárias. Nessas noites, sob a luz do pôr do sol permanente, as torres e as cúpulas das igrejas criam um cenário verdadeiramente inesquecível. Depois, é só fazer como os russos e aproveitar ao máximo.

 

Um retrato de São Petersburgo:

Nos canais, o vaivém constante dos barcos. Nas margens do Neva os magníficos edifícios de arquitetura neoclássica e barroca, emprenhados de detalhes maravilhosos ao estilo art nouveau.

 

Palácios, museus e catedrais

Do conjunto de edifícios magníficos no centro da cidade há alguns que se destacam. O Palácio de inverno, pela opulência e os seus duzentos metros de comprimento é um deles. O edifício, que funcionou como residência oficial dos czares, da corte e de mais de mil funcionários até à revolução de 1917, abriga desde 1852 um dos maiores museus do mundo e o primeiro museu de arte pública da Rússia: o Hermitage. Das suas coleçõesdestacam-se a de ouro e a de arte europeia do século XIX e XX.

Contudo, se estiver mais interessado em descobrir o trabalho de artistas nacionais, é recomendada uma visita ao Museu Russo cuja extensa coleção de pintura e escultura é praticamente desconhecida para visitantes não-russos.

Os magníficos edifícios da Catedral do Sangue Derramado (Tserkov Spasitelya Na Krovi), com o seu estilo neoclássico e riquíssima decoração interior; ou a gigantesca Catedral de São Isaac (Isaákiyevskiy Sobór), decorada com quatorze tipos de mármore e a possibilidade de subir os seus 262 degraus para uma vista panorâmica da cidade, são alguns dos mais extraordinários monumentos da cidade.

 

Comer e beber

Para acompanhar o banho de história, cultura e beleza, nada melhor do que uma refeição a condizer.

Se há jóia que não pode faltar em qualquer mesa russa é o caviar (Ikra), preto ou vermelho. O caviar é degustado em quase todas as ocasiões, ao pequeno-almoço no pão sobre a manteiga, em canapés ou nos blinis - uma espécie de panquecas finas, servidas enroladas com uma grande variedade de recheios, desde carne moída, cogumelos, bagas silvestres ou chocolate.

Não se fique pela famosa salada russa, experimente uma sopa de beterraba (borshch), os bolinhos e pastéis de massa recheada. Para beber, peça kvass, uma cerveja muito leve e, claro, não se venha embora sem eleger a sua vodca favorita!

Tem flexibilidade no voo? Procure aeroportos próximos para poupar mais.

Aeroportos próximos de São Petersburgo Pulkovo